sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

♀ Lugares Proibidos


"Eu gosto do claro, quando é claro que você me ama. Eu gosto do escuro, no escuro com você na cama. Eu gosto do não, se você diz não viver sem mim. Eu gosto de tudo, tudo o que traz você aqui. Eu gosto do nada, nada que te leve para longe. Eu amo a demora, sempre que o nosso beijo é longo. Adoro a pressa, quando sinto sua pressa em vir me amar. Venero a saudade, quando ela está pra terminar. Baby, com você já, já...
Mande um buquê de rosas, rosa ou salmão, versos e beijos e o seu nome no cartão. Me leve café na cama amanhã, eu finjo que eu não esperava. Gosto de fazer amor fora de hora, lugares proibidos com você na estrada. Adoro surpresas sem datas... chega mais cedo amor, eu finjo que eu não esperava.
Eu gosto da falta, quando falta mais juízo em nós. E de telefone, se do outro lado é a sua voz. Adoro a pressa, quando sinto sua pressa em vir me amar. Venero a saudade, quando ela está pra terminar. Baby, com você chegando já..."

2 comentários: