domingo, 4 de outubro de 2015

♂ Dois anos depois...


Há dois anos, neste dia, submeti a candidatura a namorado da Mrs. M, a qual foi prontamente aceite de uma forma muito pouco profissional, devo acrescentar! O mais estranho foi que na lista de requisitos não constava qualquer candidatura para além do currículo... No dia 2 de Outubro, ou seja, dois dias antes, eu pensei que tinha sido já aceite para o cargo mas quando estávamos a discutir qual o meu papel, foi referido que ainda não tinha o trabalho na verdade, o que me assustou, mas depois foi-me explicado que era preciso uma candidatura formal. Mulheres... Então nesse dia à noite e no dia seguinte estive a elaborar essa candidatura que basicamente era um desenho da Mrs. M com a frase "Aceitas namorar comigo?", mas não lhe entreguei simplesmente o desenho. Fiz uns papeis pequenos com várias pistas que levavam à seguinte pista e no fim, ao desenho. Foi mesmo engraçado vê-la super enervada por nunca mais lá chegar!

Hoje, infelizmente não pudemos estar juntos, o que me deixa muito triste... Mas estivemos ontem! Passamos os planos que seriam para este dia, para ontem porque hoje era muito complicado. Fomos passear até ao Porto, visitamos o suposto McDonald's mais bonito do mundo, fomos à Rua de Santa Catarina, à fnac (é a minha loja preferida, sempre que passo numa, tenho que entrar!). Quando estávamos a ir para a Rua de Santa Catarina, passamos por um mercado e decidimos ir espreitar. A meio dessa espreita, fui ver ao mapa o quão longe estávamos do destino e reparei que aquele era o famoso mercado do bolhão! Mas ambos ficamos um bocado desiludidos pela falta de peixeirada, gritaria, etc, coisas pelas quais aquele mercado é famoso, supostamente! Depois andamos a investigar qual seria o melhor sítio para comer francesinha no Porto e depois de ver uma estonteante lista de dois sítios, fomos ao que tinha melhor avaliação no Trip Advisor e não nos arrependemos! Fomos ao Brasão Cervejaria, que fica colado aos Aliados. A francesinha era ótima, não era tão cara quanto estávamos à espera e o interior do restaurante era espetacular! Apesar de ter lido no Trip Advisor que o serviço era mau, foi dos melhores, um dos empregados até me veio apanhar o casaco que tinha caído ao chão sem eu reparar e pô-lo num cabide, uma empregada ia-me encher o copo quando viu que estava vazio, fomos muito bem tratados! Após um almoço recheado precisávamos de andar um bocado, então fomos à torre dos clérigos, o que foi engraçado porque a Mrs. M tem vertigens, então tinha medo de ir espreitar ao muro! Depois fomos a um centro comercial mesmo ao lado, muito bonito, com um jardim em cima e ficamos ali um bocado a apreciar as nuvens que decidiram estragar um bocado o nosso dia. Voltamos à Rua de Santa Catarina porque queríamos comer Waffles, mas ao chegarmos lá, ambos perdemos o apetite e pronto, deu para passear mais um bocado.

Após todas estas voltas, fomos, finalmente para a Ribeira. Passamos a ponte D. Luís para o lado de Gaia e vimos dois miúdos a mergulharem do tabuleiro rodoviário para o rio! Estavam para aí 30 pessoas ali à volta à espera dos mergulhos e lá iam eles... fez-me lembrar uma cena do filme Aniki-Bobó! Depois a Mrs. M tinha comprado um cadeado para prendermos na ponte e atirarmos a chave ao rio, tão fofa! Percorremos a parte de baixo da ponte à procura de um sítio onde prender o cadeado, mas os ferros eram grossos demais e não cabia em lado nenhum! Então decidimos subir as inúmeras escadas para chegarmos ao tabuleiro superior da ponte, que é o mais famoso daquela ponte, onde passa o metro, porque lá de baixo, os ferros da parte de cima pareciam diferentes! Mas não eram... Subimos aquilo tudo para serem exatamente iguais e o cadeado não caber na mesma... Estava difícil! Decidimos voltar à parte de baixo porque a Mrs. M podia jurar que tinha visto cadeados quando passamos lá a primeira vez e viu mesmo... estavam presos em zonas em que os ferros estavam corroídos e eram mais finos e pronto, lá encontramos o sítio! A Mrs. M abriu o cadeado, eu fechei e ambos seguramos a chave antes de a deixarmos cair ao rio. Mas o cadeado tinha duas chaves e eu tive outra ideia! Em vez de atirarmos ambas ao rio, guardamos uma e daqui a muitos anos, voltamos lá, tiramos o cadeado e vamos colocá-lo noutra ponte qualquer! Eu sou parvo, eu sei...

E chegou finalmente a razão principal pela qual fomos visitar o Porto - fazer uma viagem num barco pelas seis pontes do rio Douro! Foi uma experiência muito engraçada, mas ao mesmo tempo, marcava o final da nossa viagem e estava na hora de irmos embora, que é a parte que menos gosto uma vez que tenho que me despedir da Mrs. M e detesto isso mais do que qualquer coisa... Voltamos para a estação de S. Bento para apanharmos o comboio. O comboio ia cheio, então tivemos que ir parte da viagem a pé! Finalmente, a meio, lá foram aparecendo lugares, mas só encontramos dois lugares separados, então lá tivemos que ficar a olhar um para o outro e apenas trocar uns piscares de olho ou uns beijos a longa distância... Finalmente conseguimos sentarmo-nos lado a lado, mas a viagem já estava a acabar... Lá nos despedimos e aqui estou eu à espera que o tempo passe rápido para nos vermos de novo amanhã... e depois de amanhã... e depois disso... e para sempre, espero eu.

1 comentário: